• Join over 1.2 million students every month
  • Accelerate your learning by 29%
  • Unlimited access from just £6.99 per month

O Caminho para a liberdade e para o sossego

Extracts from this document...

Introduction

O caminho para a Liberdade e para o Sossego Dora abriu os olhos. Estava tudo branco sem nada nem ningu�m � vista. Sentia-se como se tivesse acordado de um sono profundo e como se um banho morno estivesse a abra��-la. -Onde estou ? Pedro!? Dora lembrou-se do que tinha acontecido, que tinha morrido nos bra�os de Pedro. Enquanto olhava � sua volta, notou algo de novo, uma bacia sobre um pilar de pedra branca. -Que coisa estranha, n�o estava c� antes... A bacia estava cheia de �gua pura e transparente. Enquanto olhava para a �gua, Dora pensou como � que estariam os Capit�es e logo a �gua come�ou a ficar turva e a imagem do Professor emergia do fundo. Estava sentado no seu canto do costume, mas sem vela e sem o seu livro de hist�rias, depois apareceu Jo�o Grande ao lado do Professor, sem dizer uma palavra, todos no trapiche estavam tristes e sem a liberdade que Dora tanto admirava neles. ...read more.

Middle

Antes de poder acabar, ela viu que a �gua na bacia estava novamente a agitar-se ficando como que em estado leitoso e revelava-lhe o futuro do Professor, ele ficaria muito famoso como pintor, cuja arte consistia, na sua maioria, de meninos de rua, pobres e ignorados pela sociedade. -Estou vendo...Ele saiu-se muito bem, mas n�o estou percebendo porque � que me mostram isto. Todos os sentimentos de ang�stia e culpa que Dora sentia se dissiparam e foram substitu�dos pela curiosidade e pela �nsia de saber porque � que estava ali. Ao mesmo tempo ela ainda se preocupava com o resto dos seus amigos, os Capit�es da Areia, como o Pirulito e o Pedro Bala, porque ela tamb�m os deixara sozinhos. -Me mostrem o que vai acontecer ao resto do pessoal... Quando a �gua ficou novamente turva, as imagens dos amigos passaram diante dos seus olhos como num filme e Dora p�de ver a conclus�o das suas aventuras, da sua adolesc�ncia. ...read more.

Conclusion

Mesmo tendo visto Pedro feliz, ela n�o queria abandon�-lo. Ela virou as costas, a tentar encontrar algu�m e gritou: -Porque � que ainda estou aqui? Quando voltou para a bacia, esta tinha desaparecido. Confusa pelo que acabara de acontecer, esqueceu a bacia e disse para si; -Quero voltar para casa, era t�o bom quando estava com os meninos.... Mas de cada vez que ela pensava em voltar pior se sentia, porque sabia que esse desejo n�o poderia realizar-se. De repente, ela ouviu uma voz, um sussurro ao ouvido: -Eles est�o bem, n�o tens de te preocupar com eles, deixa-os ir, liberta a tua mente. Nesse momento exacto Dora lembrou-se de todos os momentos que passara com os Capit�es e decidiu que a voz tinha raz�o. Eles iriam ficar bem sem que ela tomasse conta deles. Logo uma luz intensa a envolveu e Dora sentiu-se em sossego total e livre das preocupa�es que a tinham prendido at� ent�o. Podia descansar, finalmente! ...read more.

The above preview is unformatted text

This student written piece of work is one of many that can be found in our International Baccalaureate Languages section.

Found what you're looking for?

  • Start learning 29% faster today
  • 150,000+ documents available
  • Just £6.99 a month

Not the one? Search for your essay title...
  • Join over 1.2 million students every month
  • Accelerate your learning by 29%
  • Unlimited access from just £6.99 per month

See related essaysSee related essays

Related International Baccalaureate Languages essays

  1. MARKETING MIX CA HEINEKEN TI TH TRNG VIT NAM:Heineken marketing strategies

    Nhu vay, voi nhung chi�n thuat Marketing, chi�n luoc dinh vi cua m�nh tr�n thi truong Viet Nam . Heineken d� r�t th�nh c�ng g�y �n tuong t�t kh� qu�n v� san ph�m c�ng ty v�o trong t�m tr� kh�ch h�ng.

  2. Personajes Secundarios "Casa de muecas"

    Helmer debe saberlo todo. Nora y �l tienen que explicarse francamente. As� no habr� m�s ansiedad". Detr�s de esto no existe ninguna mala intenci�n por parte de Cristina, como se podr�a pensar, sino, por el contrario es un signo de bondad lo que ella acaba de realizar porque considera que as� como van las cosas no van a funcionar.

  1. Biography of Professor Higgins by Colonel Pickering

    this temperament she had when she had first come to Higgins' door and asked for instruction. She kept up with Higgins' exhausting schedule, determined to put her newly acquired skills to use, and even challenging to break other people into this know-how.

  2. Filosofijos objektas, struktûra ir metodas.

    Kadangi proto neturinti id?ja veikia kaip viena i? prie?as?i?, id?j? atvaizdas pasaulyje i?kreipiamas. Plotinas materij? vad. ne-esybe. Pati savaime ji beform?,netvarkinga ir bjauri. Ji labiausiai nutolusi nuo vienio ?viesos, tod?l plotinas kalba apie "materijos tams?". Materijos susijungimas su siela u?temdo dvasi?, ir siela j?, taip pat viev?, i?

  • Over 160,000 pieces
    of student written work
  • Annotated by
    experienced teachers
  • Ideas and feedback to
    improve your own work