• Join over 1.2 million students every month
  • Accelerate your learning by 29%
  • Unlimited access from just £6.99 per month

o papel das RP na camara de sintra

Extracts from this document...

Introduction

O Papel das Rela�es P�blicas na C�mara Municipal de Sintra �ndice Introdu��o_______________________________________________________3 Desenvolvimento: O Papel das Rela�es P�blicas na C�mara Municipal de Sintra______________4 Relativamente aos instrumentos escritos e orais para a comunica��o Municipal_5 Projecto destacado para dar a conhecer o trabalho das Rela�es P�blicas______ 7 Conclus�o_______________________________________________________ 10 Bibliografia______________________________________________________ 11 Anexos__________________________________________________________12 Introdu��o Este trabalho tem como objectivo esclarecer qual o papel assumido pelas Rela�es P�blicas no contexto politico. Escolhemos por isso � C�mara Municipal de Sintra para mostrar como s�o utilizadas as Rela�es P�blicas neste organismo. Pois, quando se fala de Rela�es P�blicas na pol�tica � indispens�vel saber que estas t�m um papel importante e s�o parte integrante do mundo das comunica�es politicas. As Rela�es P�blicas podem ser consideradas uma t�cnica de comunica��o bilateral ou bidireccional, que tem como principal objectivo a cria��o de um clima favor�vel de entendimento m�tuo entre uma organiza��o e os seus p�blicos, atrav�s de uma politica de informa��o e verdade. Assim, demonstrar a necessidade de envolvimento da �rea das Rela�es P�blicas de forma n�o s� a colaborar com a C�mara Municipal de Sintra e com os seus p�blicos, na promo��o do seu papel social, como tamb�m evidenciar que o seu papel neste contexto � muito importante, constitui um aspecto b�sico neste trabalho. ...read more.

Middle

Como exemplo: No Bairro da Tabaqueira, pretendia-se melhorar o local construindo um parque de estacionamento para os residentes. Para isso, membros da C�mara Municipal organizaram-se para ir, porta a porta, (inicialmente eram membros dos CTT que entregavam estes inqu�ritos, no entanto revelou-se pouco vi�vel, visto que a maioria destes inqu�ritos nunca chegavam ao departamento para serem analisados, pois as pessoas n�o os respondiam), para fazer inqu�ritos aos residentes de qual era a sua opini�o e as suas necessidades quanto a este projecto. Participa��o da C�mara Municipal em acontecimentos externos como Patroc�nios e Mecenato, aos quais o papel das Rela�es P�blicas t�m um papel muito importante, (ver anexos). A C�mara Municipal de Sintra, envolve-se em v�rios projectos para fortalecer a rela��o com os seus p�blicos e as Rela�es P�blicas s�o um meios de comunica��o bastante utilizado para dar "vida" a todas estas iniciativas. As �reas em que a C�mara se envolve, s�o: * Ambiente; * Cultura e Turismo; * Desporto; * Educa��o; * Higiene, seguran�a e sa�de ocupacional; * Juventude; * Obras Municipais; * Projectos Municipais; * Rela�es Internacionais; * Sa�de e Ac��o Social. De entre estas �reas, achamos que deveriamos destacar um dos Projectos Municipais, que envolve um dos p�blicos neste caso os Mun�cipes Idosos, dado pelo nome: * DESCONTOS PARA IDOSOS, pois s�o estes uma popula��o mais carenciada visto que a n�vel de rendimentos sofrem mais. ...read more.

Conclusion

Temos de ter sempre em aten��o que qualquer organiza��o, tem de perceber se quer mesmo comunicar, em seguida se existe alguma coisa para comunicar e s� depois providenciar meios para comunicar. Podemos saber quais os instrumentos orais e escritos de que as Rela�es P�blicas da C�mara disp�e para comunicar com os seus p�blicos. E abord�mos em particular um projecto, chamado Cart�o d'Ouro destinado ao p�blico idoso d C�mara Municipal de Sintra e verificamos quais os instrumentos de comunica��o que as Rela�es p�blicas utilizaram para poder comunicar com este p�blico. Vimos que as Rela�es P�blicas da C�mara t�m um cuidado especial com todos os seus p�blicos nomeadamente neste projecto, utilizaram cartas personalizadas para poder chegar ao p�blico idoso, permitindo que estes sintam uma integra��o no seio da comunidade. A Internet foi outro dos instrumentos utilizados, para desta forma, este p�blico tenha acesso � informa��o de forma mais r�pida e estruturada. Incentivando o uso de novas tecnologias pelos mais idosos. Outros instrumentos foram tamb�m utilizados para comunicar este projecto ao seu p�blico-alvo, no entanto destacamos estes pois s�o uma forma mais personalizada, as cartas conseguem chegar ao p�blico transmitindo-lhes preocupa��o e proximidade. A Internet incentivando os mais idosos � utiliza��o das novas tecnologias, para que estes se sintam integrados no avan�o da sociedade. Bibliografia * Entrevista com a Rela�es P�blicas da C�mara Municipal de Sintra Dra. Isabel Pereira; * Site da C�mara Municipal de Sintra: www.cm-sintra.pt Anexos ...read more.

The above preview is unformatted text

This student written piece of work is one of many that can be found in our University Degree Portuguese section.

Found what you're looking for?

  • Start learning 29% faster today
  • 150,000+ documents available
  • Just £6.99 a month

Not the one? Search for your essay title...
  • Join over 1.2 million students every month
  • Accelerate your learning by 29%
  • Unlimited access from just £6.99 per month

See related essaysSee related essays

Related University Degree Portuguese essays

  1. A Importncia do Mercado de Aes Para o Desenvolvimento Econmico Sustentvel Brasileiro

    desenvolvimento econ�mico, promovendo o aumento da produtividade, da efici�ncia econ�mica e do bem estar da sociedade. Conforme H�USER11, normalmente, supridores de capital tendem a produzir individualmente pequenos montantes e esperam, ao mesmo tempo, �timos retornos, com pequena margem de risco e liquidez imediata.

  2. O MERCADO DE CAPITAIS DO BRASIL NO PERODO DE 1994 A 2003: SUA IMPORTNCIA ...

    Allen & Gale (1994 apud AFONSO, 2001). Os investidores institucionais e as institui�es financeiras em geral podem destinar maior parcela de suas carteiras para projetos de investimentos que tenham maior liquidez. Dessa forma, o mercado de capitais permite que os bancos, enquanto investidores, diversifiquem a exposi��o de seus ativos em varias empresas e setores, reduzindo o risco do sistema financeiro nacional.

  1. comunicare politica

    Putem astfel depista doua mijloace importante: costr�ngerea si convingerea. Ca mijloace de semnificare, institutiile, de orice natura, prescriu reguli de conduita, iar daca acestea nu sunt urmate sanctioneaza conduita devianta. Din aceasta ratiune rezulta cele doua mijloace utilizate de institutiile politice. Prin acestea puterea se impune si este garantata. Constr�ngerea.

  2. A Torri uma marca do grupo J.M.V., operando este grupo em duas reas ...

    Em seguida, o crescimento voltou a diminuir, atingindo em 2000 a cifra de 0,6%, resultado de uma taxa de natalidade de 15 por mil e uma taxa de mortalidade da ordem de 9 por mil. Todavia, essa din�mica demogr�fica � bastante vari�vel, especialmente no que se refere aos aspectos regionais e �tnicos.

  1. Romeu e Julieta

    abalada - Julieta: "Ent�o assim me deixas, meu senhor!Meu esposo, meu amigo! Preciso de saber de ti a todas os dias, a todas as horas(...)"p�g.147. O pai de Julieta, que n�o sabia do seu casamento com Romeu, resolve cas�-la com o nobre jovem P�ris, - Senhora Capuleto:"(...)

  2. Cambios estructurales en la empresa ...

    La resistencia al cambio es una respuesta emocional y actitud a la percepci�n de peligro, real o ficticia, a la rutina establecida de las tareas (McShane & Von Glinow, 2005, p.

  1. Excerto de um Episodio do Hipdromo

    Aqui est� um optimo exemplo de a falta de interesse e intelcto, pois os empregados estavam mal vestidos e sujos. N�o s� mas desanimados reflectindo uma imagem bastante negativa do possivel oredenado. E�a tambem critica muito o pr�prio hipodromo pois � um edeficio em muito mau estado e muito mal acabdo.

  2. O Poder segundo Foucault

    O observador det�m o poder devido aos meios que lhe permitem exercer o poder de forma eficaz: o poder n�o como uma posse do observador mas poder como algo de relacional (Gra�a, 2004). A Pris�o Em "Discipline and Punish", Foucault estuda a reforma do sistema prisional em Fran�a, em finais do s�c.

  • Over 160,000 pieces
    of student written work
  • Annotated by
    experienced teachers
  • Ideas and feedback to
    improve your own work